POR QUE MEDITAHEALING?

LogoTransparente - Cópia

Depois de uma conversa despretensiosa sobre o meu curso e toda a minha trajetória de autoconhecimento com meu namorado, estava pensando em um nome que definisse o que eu gostaria de entregar as pessoas e, de forma quase que instintiva, ele falou: “medita healing”.

Como eu não acredito em coincidências e sabendo a conexão que tenho com meu namorado, pensei: “Isso! É isso, eu quero trazer a cura (healing) às pessoas através de meditação!” E, além disso, depois dos cursos de ThetaHealing® que eu havia feito, pensei: PERFEITO!

[20:26, 8/6/2019] BIA de araujo loureiro: Desde que comecei a praticar, a meditação me trouxe muito auto-conhecimento, também me trouxe alguns silêncios importantes, a reflexão de muita coisa, e consequentemente muita cura.

Quando pensamos em cura, muitas vezes relacionamos a doenças. Porém, muita coisa mal resolvida em nossas vidas podem nos causar mal estares sem nos darmos conta. Isso pode nos causar danos (emocionais, mentais ou físicos) a longo prazo. Apesar de acreditar que muita coisa psíquica se manifesta através do corpo, minha referência de cura aqui tem um significado mais amplo.

Muitas coisas lindas aprendi com a meditação!

Aqui coloco algumas delas:

A mente como uma criança mimada: digo sempre que nossa mente é com se fosse uma criança mimada e o que combinamos com ela, temos que seguir. Tente não começar suas meditações por tempos longos. Comece por pouco tempo, e faça como se fossem acordos com sua própria mente e siga-os! Dou um exemplo: converse com a sua cabeça que fará 1 minuto de meditação, e mesmo que você tenha conseguido se entregar ao processo, SIGA o tempo combinado com a sua mente e vá aumentando aos poucos!
Sentir, na forma mais simples da palavra. Vivencie as emoções que vêm, deixe que venham sem interpretações. Só sentindo o que vier a você.
Confiar, confiança num sentido bastante amplo. Acredite que tudo tem seu tempo, sinta que aquilo que veio em meditação tinha seu momento, seu propósito e veio da forma que tinha que vir.
Criatividade: entenda que as vezes os insights chegam até você através de imagens, palavras ou sentimentos. Permita-se sentir o que o seu corpo “criou” para você entender da melhor forma possível.
Controle: entenda que este momento é apenas teu, sem precisar de auto-julgamento, sem precisar de controle. Deixe que o processo flua, é a melhor coisa que você pode fazer a você mesmo. Se permita estar ali de corpo e alma, sem controles e sem julgamentos.
Entenda que as vezes os insights vem na forma de visualização de imagens, as vezes em forma de palavras, as vezes só sentimento. Da forma que vier, APENAS SINTA!
Não pense que meditar é só pra quem consegue ficar parado em silêncio e que se trata apenas de acalmar a mente.

Quem me conhece sabe como, de essência, sou bastante agitada. Gosto de movimento mesmo! Mas, percebi que além de retiros (que eram para interiorizar e acalmar), consegui meditar também através do yôga (que tinham práticas físicas bastante desafiadoras), e também através de escalada.

Que lindo! Eu havia descoberto a simplicidade, alegria e sutileza que era meditar. E mais do que meditar, me entregar ao momento presente, e a descobrir curas através dessa experiência.